7 dicas para cair na risada mesmo sem vontade

27 de novembro de 2015 0 Comments

Já precisou dar um sorriso ou uma risada em um trabalho e o que saiu foi aquele sorriso amarelo, automático e sem graça?

Você é daquelas pessoas que demoram a dar um sorriso, mesmo quando acham graça de alguma coisa? Pois é, quem quer ser modelo ou ator tem que aprender a mandar nas suas emoções para dar vida aos seus personagens, e por isso é fundamental saber como rir sem ter vontade. E quem pensa que tudo é uma questão de técnica, até certo ponto está certo.

É possível aprender a rir sem ter vontade através de algumas dicas, mas a principal delas é conseguir acessar emoções verdadeiras para passar veracidade. Pesquisas científicas recentes mostram que as risadas são capazes de conectar pessoas, criar um senso de comunidade a partir da alegria compartilhada e, por isso, pode ser o agente de ligação humana mais poderosa do mundo. Lembre-se: o humor é um sentimento inspirador. Então inspire-se nas suas experiências verdadeiras para contagiar o público com as suas risadas verdadeiras. Veja 7 formas de cair na gargalhada de verdade e dar ainda mais vida aos seus personagens.

  1. Pegue estradas secundárias e lembre-se delas

É assim que o neurocientista cognitivo Scott Weems, autor do artigo “Há! A Ciência de Quando Rimos e Por que?”, descreve uma piada: ela é um desvio não planejado no caminho. A graça acontece quando há a surpresa de um resultado diferente para uma expectativa. E todo mundo tem uma piada ou situação (ou várias) que só de se lembrar dá vontade de cair na gargalhada de novo e de novo e de novo. Então pense nela na hora que precisar rir sem ter vontade, acessando novamente aquele primeiro momento em que seu cérebro pegou aquele caminho errado.

  1. Já riu em um momento errado? Lembre-se dele também

Quem nunca sentiu uma vontade imensa de rir justamente quando mais tinha que ficar sério, em meio a uma solenidade ou até em um enterro? Isso acontece porque – de acordo com psiquiatras – rir em momentos de dor é um mecanismo de defesa, quando o cérebro tenta abrir uma brecha e substituir um momento ruim por uma lembrança boa e de repente a coisa perde o controle. Com certeza isso já aconteceu com você, então lembre-se desse momento!

  1. Lembre-se de situações engraçadas

Que dê o primeiro tropeção quem nunca riu ao ver alguém cair no meio da rua, ou até quando você mesmo levou aquele tropeção na calçada e saiu catando cavaco. Crueldade? Não, até quem fala isso provavelmente está tentando prender o riso. Para os neurocientistas essa é uma forma de avisar à “tribo” que, apesar do susto, está tudo bem. Procure nas suas lembranças que você vai encontrar essa inspiração.

  1. Foque na primeira coisa engraçada que passar pela sua cabeça

Olhe ao seu redor com um olhar crítico e pense na primeira coisa que aparecer: em como a roupa do fotógrafo é ridícula, a cara que os outros fariam se você começasse a tirar a roupa de repente, a posição daquela pessoa insuportável se levasse um escorregão e acabasse com as pernas para o alto. Pense em situações ridículas que podem acontecer ao seu redor.

  1. Aprenda a rir de si mesmo

Na maioria das vezes procuramos motivos para rir dos outros, mas dizem que só vive de verdade quem aprende a rir de si mesmo. Aprenda a ser a fonte inesgotável de material humorístico que todos somos e busque inspiração dentro de você. Esse deve ser um exercício diário, que também o ajudará a encarar o dia a dia com mais bom humor.

  1. Procure ver o mundo com outros olhos

Da mesma forma, procure ver o mundo com olhos menos sérios, procure ver o lado engraçado de cada coisa, de cada situação. Imagine como os humoristas fazem para conseguir tirar humor mesmo das situações mais sérias: acontece que tudo tem dois lados, no mínimo, e tudo o que você tem a fazer é olhar o mundo pelo lado mais leve, mais engraçado. Assim fica mais fácil você cair na gargalhada de qualquer coisa mesmo quando, a princípio, não estiver com vontade de rir.

  1. Busque material das redes sociais

As redes sociais são um paiol de besteiras – em meio a muita informação relevante, é verdade – mas a quantidade de vídeos idiotas e situações constrangedoras que arrancam lágrimas de riso dos usuários é simplesmente imensa. Então crie o hábito de ver essas bobajadas, porque na hora que você precisar pode acessar a memória de algumas delas para rir só com a lembrança. Afinal, esse monte de besteira que cai na internet tem que servir para alguma coisa.

E você, sente dificuldade em rir quando é necessário mas está sem vontade? Veja mais dicas de como se sair bem nas suas sessões de fotos e testes de elencos aqui, na Top Kids! 



Deixe seu comentário

18 − 11 =